Arquivo da categoria: Cinema

O Star System da Globo Filmes

por Fábio Uchôa. Ao longo dos anos 2000, a Globo Filmes consolidou-se no mercado cinematográfico, propondo uma aproximação efetiva entre cinema e TV. Entre as suas ambições, estavam a transformação de minisséries em longas-metragens, o destaque a estrelas da TV … Continuar lendo

Publicado em Cinema, Minissérie, Televisão | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Sobre o Fantástico e o Real Maravilhoso Americano

por Sandra Nunes A palavra “fantástico” vem do latim, phantasticus, derivada do grego, phantastikós, e significa o que se torna visível ou tem origem na imaginação e na fantasia. Define-se, ainda, como o que tem caráter caprichoso e extravagante, fora … Continuar lendo

Publicado em Cinema | Deixe um comentário

Joaquim Pedro e as visões de Brasil

Por Mônica Rugai Bastos Mário de Andrade é lembrança recorrente.  Com freqüência penso nesse autor e, desta vez, foi por causa de seu acervo, disponível no Museu do Folclore. Mário foi um visionário. Além de reflexões sobre o Brasil que … Continuar lendo

Publicado em Cinema | Marcado com , , , , , | 1 Comentário

Fernando Duarte: um mestre da luz tropical

por Fábio Uchôa. O livro Fernando Duarte: um mestre da luz tropical, editado pela Cinemateca Brasileira, é um guia da Coleção Fernando Duarte, depositada pelo próprio fotógrafo na instituição. A edição visual, com ênfase às imagens, fotografias e materiais da … Continuar lendo

Publicado em Cinema, Fotografia | Marcado com , | 2 Comentários

Manga no cinema nacional

por Mônica Rugai Bastos Siegfried Kracauer, teórico do cinema, afirma que os filmes refletem a mentalidade de uma nação e de uma época. Isso porque são produções coletivas, ou seja, os filmes manifestam uma mistura de interesses, suprimindo, de certa … Continuar lendo

Publicado em Cinema | Marcado com , , , | 1 Comentário

A arte e a magia

por Sandra Nunes Essa perigosa harmonia, essa frenética e precisa causalidade, manda na novela também. Jorge Luis Borges   Em “El Arte Narrativo y la Magia”[1], Jorge Luis Borges afirma que, em The Life and Death of Jason , o … Continuar lendo

Publicado em Cinema | Marcado com | Deixe um comentário

Belair, de Noa Bressane e Bruno Safadi.

por Fábio Uchôa. Durante o Festival de Brasília de 1969, ocasião da exibição dos filmes O anjo nasceu (1969), de Júlio Bressane, e A mulher de todos (1969), de Rogério Sganzerla, os dois cineastas resolvem partir para uma missão mais … Continuar lendo

Publicado em Cinema | Marcado com | Deixe um comentário

A revolução na forma de imagens

por Mônica Rugai Bastos Há frases que eu gostaria de ter dito. Uma das minhas favoritas é de Jean-Luc Godard: “A burguesia fabrica o mundo à sua imagem. Comecemos por destruir essa imagem!” O cinema é uma das manifestações culturais … Continuar lendo

Publicado em Cinema | Marcado com | 1 Comentário

Ilusionismo de viés: Cópia fiel, de Abbas Kiarostami

por Reinaldo Cardenuto. Embora não seja nova, há uma provocação que Abbas Kiarostami imprime a Cópia fiel (2010) em seus minutos iniciais: diante de uma pequena audiência, durante uma conferência na Toscana para divulgar seu novo livro, o escritor James … Continuar lendo

Publicado em Cinema | Marcado com | 4 Comentários

Luis Buñuel e a desconstrução do olhar

Por Mônica Rugai Bastos.  Quando penso sobre a padronização de imagens proposta pela massificação da produção cinematográfica, lembro-me imediatamente de um cineasta que fez o caminho oposto: Luis Buñuel. Assistir Um cão andaluz (1928) é, em minha opinião, fundamental para … Continuar lendo

Publicado em Cinema | Marcado com , , | Deixe um comentário